(11) 3168-6408

Entre em contato com a gente

Como prevenir Alzheimer e demência senil com novas tecnologias

As novas tecnologias podem ajudar a retardar o envelhecimento do cérebro e prevenir a doença de Alzheimer e a demência senil.

Escrito por Stannah em 07-01-2021

À medida que a população mundial envelhece, aumenta a preocupação sobre como prevenir o Alzheimer e a demência senil. Quanto mais vivemos, mais queremos estar bem para aproveitar a velhice. Ao mesmo tempo, o rápido avanço das novas tecnologias pode ser avassalador e nos fazer acreditar que ficaremos para trás, que não há como acompanhar o avanço da tecnologia.

Mas a verdade é que as novas tecnologias provaram ser muito mais do que a ficção científica se tornando realidade. Elas provaram ser muito úteis para muitos idosos, apesar de parecerem difíceis no início.

A ideia de que é difícil aprender ciência da computação faz com que muitos idosos acabem não aproveitando os benefícios dessa revolução tecnológica. Para os cuidadores ou familiares de idosos, é importante que tomem a iniciativa de introduzir novas tecnologias no seu dia a dia, como forma de prevenir ou reduzir o envelhecimento cerebral e doenças como o Alzheimer e a demência senil.

Qual é a diferença entre demência e doença de Alzheimer?

demência senil  e a doença de Alzheimer são frequentemente confundidas. Além disso, muitas pessoas usam as palavras “demência” e “Alzheimer” como sinônimos. No entanto, elas não significam a mesma coisa. Você pode ter uma forma de demência não relacionada à doença de Alzheimer. A demência não é uma doença, mas um grupo de sintomas que afetam certas tarefas mentais, como memória e raciocínio. Pode ser causada por uma variedade de condições, sendo a mais comum a doença de Alzheimer.

Conforme a demência progride, ela pode ter um impacto devastador sobre a capacidade de funcionar independentemente. É uma das principais causas de deficiência em pessoas idosas e representa um fardo emocional e financeiro para as famílias e cuidadores.

Por sua vez, o  Alzheimer é uma doença cerebral progressiva que deteriora lentamente a memória e a função cognitiva. Sua causa exata é desconhecida e ainda não há cura. Embora pessoas mais jovens possam ter a doença de Alzheimer, os sintomas geralmente começam após os 60 anos. O tempo desde o diagnóstico até a morte pode ser tão curto quanto três anos em pessoas com mais de 80 anos. Em pacientes mais jovens, esse período geralmente é mais longo.

O dano cerebral começa anos antes do aparecimento dos sintomas. Isso é caracterizado pela formação de depósitos anormais de proteínas que criam placas e emaranhados no cérebro. Como resultado, as conexões entre as células são perdidas e as células começam a morrer. Em casos avançados, o cérebro mostra uma contração significativa.

Novas tecnologias para estimulação da memória

Segundo a pesquisadora  Cristina Vilaplana Prieto , da Universidade de Murcia, 71% dos entrevistados declaram que seu principal medo para o futuro é perder a memória. Os computadores e as novas tecnologias podem ser seus melhores aliados para evitar a perda de memória e a melhor forma de aprender coisas incríveis, e até mesmo acompanhar seus netos nos jogos. O desafio é envelhecer com um cérebro saudável.

Entre as novas tecnologias, o tablet tem se revelado uma ferramenta muito útil para estimular a memória e a função cognitiva em pessoas mais velhas. Caso faltem argumentos para convencer seus entes queridos mais velhos das vantagens de um tablet, vamos começar apresentando algumas das vantagens práticas:

  1. Tablets pesam pouco – de certa forma, parecem livros, então podem ser facilmente transportados para qualquer lugar, ao contrário de um computador.
  2. Mais fácil de usar do que um computador tradicional – os tablets são projetados para serem mais intuitivos para pessoas com menos experiência em novas tecnologias.
  3. Eles são como bibliotecas portáteis – armazenar livros digitais não poderia ser mais fácil do que com um tablet. Por isso, é importante que aprendam a baixar livros, ou ajude-os a mantê-los visíveis para que possam abri-los facilmente.
  4. Podem ser personalizados – também é importante que o dispositivo seja totalmente personalizado, que tenha as aplicações que utiliza mais visíveis para abri-los com mais facilidade. Instale apenas os aplicativos mais úteis e oculte os desnecessários, para não confundir. Coloque os ícones no papel de parede para que eles encontrem facilmente o que desejam e aumente o tamanho da fonte, se necessário.
  5. Eles são atualizados automaticamente – ao contrário do que acontece com os computadores, onde é preciso saber como procurar atualizações, nos tablets as atualizações acontecem em segundo plano, automaticamente.

Mas há mais razões pelas quais as novas tecnologias podem ser benéficas para os mais velhos, especialmente quando se trata de  estimular a atividade mental e a memória.

Cada tablet pode armazenar uma grande biblioteca de músicas e fotos, e sabemos o quanto uma música ou uma foto pode ajudar a desencadear memórias. Cada vez que recebem fotos da família, eles baixam e as mantêm sempre presentes, como verdadeiros tesouros.

Como  meio de comunicação, esta nova tecnologia os estimula a interagir, seja com um jogo, seja com outras pessoas. Além disso, os tablets ajudam a construir pontes entre as gerações mais jovens e os adultos mais velhos. Com aplicativos como o Skype, pais e avós podem entrar em contato com seus filhos e netos com mais frequência, o que traz benefícios emocionais e ajuda a vencer um pouco a sensação de solidão.

A lista de aplicações interessantes para os idosos é imensa: puzzles, jogos, redes sociais, plataformas que incentivam a socialização, entre outros. Alguns aplicativos usam até figuras animadas que os motivam a se exercitar. Mesmo que algumas pessoas mais velhas não sejam mais capazes de fazer todos os exercícios, elas podem pelo menos tentar imitar alguns dos movimentos. Outro aspecto que acrescentamos é que com um tablet é possível criar lembretes  (por exemplo, para lembrá-los de que devem tomar seus medicamentos)

Fique conectado com o mundo exterior

As novas tecnologias oferecem mais do que estimulação cognitiva e sensorial. Incentive os idosos a permanecerem mentalmente e fisicamente ativos, tendo a oportunidade de se manterem conectados com o mundo fora de suas casas. Os benefícios das novas tecnologias não se limitam às pessoas com Alzheimer ou demência senil, mas a todas as pessoas, sejam elas idosas ou não. O que está claro é que eles podem ajudar a retardar o início da demência ou, pelo menos, ajudar a reduzir seus efeitos.

Cada dia é mais importante apresentá-los às novas tecnologias, para que estejam sempre adaptados às mudanças e não se sintam separados da sociedade. Com paciência e perseverança dos cuidadores ou familiares, mesmo os idosos mais resistentes às novas tecnologias, puderam compreender os benefícios desta revolução tecnológica.

Também é importante destacar o impacto positivo que a ginástica mental pode ter na capacidade física dos idosos, uma vez que, se a atividade mental se deteriorar, a mobilidade também será afetada.

Como a demência senil pode afetar a mobilidade?

É algo com o qual muitas vezes não nos identificamos, mas a demência senil pode afetar nossa mobilidade. A demência senil é causada pela deterioração das células cerebrais, que afeta não apenas a capacidade mental, mas também a coordenação física. Alguns dos efeitos da demência senil na mobilidade são:

  • Lentidão de movimento;
  • Rigidez do corpo;
  • Perda de coordenação e equilíbrio.

Ser testemunha da melhoria das funções cognitivas do nosso ente querido com Alzheimer ou com demência é algo que certamente nos trará muita satisfação. No entanto, como cuidadores, não devemos confiar que nosso ente querido está completamente seguro. O Alzheimer e a demência podem afetar o equilíbrio e aumentar o risco de quedas, principalmente nos estágios iniciais da doença, quando ainda desejam morar em casa pelo resto da vida.

Stannah irá ajudá-lo a focar na solução para recuperar a mobilidade e independência, não só gerando resultados positivos através da estimulação da atividade mental, mas também proporcionando tranquilidade, sabendo que o seu ente querido poderá enfrentar as escadas da casa de forma independente e segura.