(11) 3168-6408

Entre em contato com a gente

Como a natação pode ajudar a melhorar o equilíbrio?

A natação e a hidroginástica são eficazes para melhorar o equilíbrio, fortalecer os músculos e aumentar a densidade óssea

Escrito por Stannah em 07-01-2021

Todos nós sabemos que um estilo de vida sedentário aumenta o risco de desenvolver um problema de saúde que prejudica a qualidade de vida ou até mesmo a ponha em perigo, como problemas cardíacos, diabetes e câncer. No entanto, não se fala muito sobre a importância de nosso senso de equilíbrio para a saúde, especialmente à medida que envelhecemos. Obviamente, é importante falar em equilíbrio para a prevenção de quedas. Um estudo recente provou que a natação e os exercícios na água são os melhores exercícios se quisermos melhorar o nosso equilíbrio e a nossa condição física em geral. Talvez não seja uma surpresa, pois a natação é sempre recomendada para recuperar lesões e fortalecer os músculos, sem grande impacto nas articulações. Por isso, hoje vamos falar sobre a importância da natação para ajudar a diminuir o risco de quedas.

Para começar, é preciso sempre considerar a segurança da piscina. Se você ou seu ente querido não se sentir seguro nadando sozinho, é recomendável que tenha alguém com você. Mesmo que você saiba nadar bem, ter alguém ao seu lado que o incentive será uma grande oportunidade para construir uma rotina. Se a pessoa for muito idosa, com certeza precisará de mais atenção ao entrar e sair da piscina, pois andar em piso molhado ou escorregadio pode ser perigoso. Então, só depois de considerarmos sua segurança, estamos prontos para começar.

Natação ou exercícios aquáticos: por que é o melhor exercício para idosos?

Durante anos, todos nós ouvimos dizer que a natação é muito boa para a saúde, mas, finalmente, existem estudos que comprovam isso. Um estudo publicado no American Journal of Epidemiology mostra que a natação pode efetivamente ajudar a melhorar o senso de equilíbrio e fortalecer os músculos centrais, que são precisamente os que mais se deterioram com o passar dos anos. Consequentemente, é o exercício ideal para ajudar os idosos a prevenir quedas. E ano após ano, verifica-se o que podemos chamar de epidemia de quedas em idosos. É um problema de saúde pública e pode levar a sequelas que limitam a mobilidade das pessoas ou, em alguns casos, podem levar à morte prematura da pessoa. As quedas acontecem com mais frequência do que imaginamos. Um estudo espanhol de 2015 concluiu que 1 em cada 4 pessoas com mais de 75 anos sofreu pelo menos uma queda no último ano. As quedas acontecem muito frequentemente nas escadas, mas também em situações ainda mais inesperadas, como simplesmente fazendo o trabalho doméstico. Assim, a sensibilização para o tema da prevenção de quedas começa por fornecer as informações necessárias para melhorar o equilíbrio através da prática de exercícios físicos. A natação é o melhor exercício para pessoas mais velhas, porque elas sofrerão tanta tensão nos músculos e desgaste nas articulações quanto em outros exercícios. Saiba mais sobre como os exercícios aquáticos podem ajudar a melhorar a força e a flexibilidade.

Por que só caminhar não é suficiente?

Para os idosos que têm permissão do médico para exercícios físicos moderados, a natação é ideal para fortalecer os músculos centrais e também os membros inferiores. No entanto, muitos idosos têm limitações nas atividades físicas que podem fazer. Alguns apenas fazem caminhadas, mas a verdade é que isso pode não ser suficiente. Embora seja melhor do que nada, não basta para realmente fortalecer os músculos necessários e melhorar o equilíbrio – um fator determinante na prevenção de quedas. Ao contrário da caminhada, a natação é considerada uma atividade motora mais complexa. A razão é que a água é 12 vezes mais densa que o ar. Por isso, mesmo que você não saiba nadar, simplesmente andando na água, você terá 12 vezes mais resistência e tudo isso sem nem perceber. Porque seu corpo pesa menos de 50% na água. Se a água chegar ao seu pescoço, você carrega apenas 10% do seu peso corporal. Isso significa que você constrói seus músculos muito mais rápido na água e com menos esforço. Por esse motivo, os exercícios na água são altamente recomendados para pessoas que precisam se recuperar de uma lesão e também são ideais para idosos.

Como a natação pode melhorar o equilíbrio?

“Exercitar seu senso de equilíbrio é a melhor maneira de prevenir quedas”  Meron D., et al.

Nosso senso de equilíbrio é algo que muitas vezes passa despercebido e às vezes não percebemos que o estamos perdendo até começarmos a ficar um pouco estranhos. Para os idosos, o risco de queda deve ser motivo de preocupação. Uma fratura, traumatismo craniano ou outra lesão pode afetar sua mobilidade e qualidade de vida. É por isso que vale a pena investir para melhorar seu senso de equilíbrio e preparo físico antes que se torne um problema. Está comprovado cientificamente – no estudo citado anteriormente – que os idosos que praticam natação têm 33% menos probabilidade de sofrer uma queda em relação aos que não praticam nenhum exercício na água. Concluiu-se que pessoas que nadam apresentam menos oscilação em sua postura.

A natação contribui para o fortalecimento dos músculos

Por que a natação traz tantos benefícios ao nosso corpo? À medida que envelhecemos, ocorre perda de massa muscular e perda de força. Como a água oferece mais resistência, aumentará nossa capacidade de fortalecer os músculos sem causar desgaste nas articulações, como aconteceria com outros tipos de exercícios. Além disso, a natação ativa todos os músculos do corpo de uma vez, incluindo o músculo mais importante de todos: o coração. E a natação aumenta a capacidade cardiovascular, de modo que nosso corpo é capaz de bombear o sangue com eficiência. Conclusão: músculos fortalecidos e boa circulação sanguínea levam a um melhor senso de equilíbrio.

Os exercícios aeróbicos aquáticos ajudam a reduzir o risco de osteoporose

Os exercícios aeróbicos na água, além de serem divertidos e promoverem o convívio social, trazem benefícios para os ossos. A  perda de densidade óssea é mais uma condição cuja incidência pode aumentar com o passar dos anos e, principalmente, nas mulheres. A perda de densidade óssea pode se transformar em osteoporose, por isso é importante fazer tudo o que pudermos para evitá-la. Como exemplo, por meio de uma dieta saudável e hidroginástica: caminhar e dançar na água são formas muito engraçadas. A verdade é que tudo está relacionado: músculos fortes também ajudam a proteger os ossos e se cairmos, não ficamos tão suscetíveis à fratura.

Benefícios da natação para melhorar a flexibilidade

Os exercícios aeróbicos na água ajudam a nos manter livres de estresse e a aliviar algumas dores crônicas, graças à leveza que sentimos na água. Ao envolver vários músculos ao mesmo tempo, também ajuda a aumentar a amplitude de movimento de que somos capazes, permitindo que as articulações relaxem um pouco mais para melhorar a nossa flexibilidade. A flexibilidade é essencial para melhorar o senso de equilíbrio, melhorar a postura e evitar lesões. É aconselhado, no entanto, que a piscina esteja quente, para ajudar a relaxar ainda mais os músculos e estimular a circulação sanguínea, o que acabará por facilitar os movimentos. Além disso, o apoio que a água oferece permitirá que você se segure, por exemplo, em uma perna com os braços abertos, por mais tempo, e assim praticar o seu equilíbrio.

Se você está procurando um exercício para aliviar dores musculares ou nas articulações, e deseja evitar a dor e a tensão que vêm dos exercícios na academia, a natação pode ser a melhor alternativa. Pense que você estará tirando anos do seu ombro e se preparando para uma velhice com saúde e qualidade de vida. Uma sessão simples de 20 minutos, pelo menos 3 vezes por semana, pode lhe trazer muitos benefícios, semelhantes a outras atividades como Yoga ou Thai Chi. Os benefícios mais óbvios que já mencionamos. No geral, você se sentirá mais forte, mais equilibrado, mais confiante para enfrentar os obstáculos do dia a dia, físicos e psicológicos. E se você acha que já se passaram muitos anos desde a última vez que nadou, saiba que nunca é tarde para começar a aproveitar os benefícios da água.

Fontes: