(11) 3168-6408

Entre em contato com a gente

A importância de uma boa caminhada

Cada vez mais pessoas mais velhas saem de manhã cedo ou mesmo à tarde para passear. E existem muitos estudos que mostram a importância do exercício físico.

Escrito por Stannah em 07-01-2021

E se falamos de caminhadas, o inverno é uma das melhores épocas para fazer um pouco de exercício, ainda mais se for ao ar livre. É o que afirma um relatório realizado na University of Essex (Reino Unido), que afirma que os benefícios da atividade física são maiores se praticada ao ar livre, em ambiente natural e respirando ar puro.

O que a caminhada nos traz?

Maior número de defesas

Uma caminhada ao ar livre aumenta o número de leucócitos e granulócitos, responsáveis ​​pelo funcionamento do sistema imunológico no combate a patógenos como o vírus da gripe.

E é que embora as caminhadas ao ar livre no inverno possam aumentar as chances de sofrer de doenças respiratórias e infecciosas, fazê-lo em baixas temperaturas é uma ótima ferramenta para fortalecer o sistema imunológico.

Queimar calorias

Uma boa caminhada ao ar livre será muito mais benéfica para o nosso corpo, aumentando o gasto de energia. Com a perda da temperatura corporal, nosso corpo é forçado a se adaptar e, portanto, aumentar sua atividade metabólica para que as células consumam mais energia e a transformem em calor, o que significa um maior gasto calórico.

Melhora o desempenho físico

Como dissemos antes, para tolerar a falta de calor nosso corpo tem que se adaptar. Essas adaptações fortalecem o corpo e melhoram sua condição, aumentam a capacidade cardíaca, o total de litros de sangue e ar, e também aumentam as células musculares.

Isso nos manterá longe da depressão sazonal

O exercício físico libera substâncias químicas do cérebro que nos ajudam a recuperar o estado desejado de bem-estar. Com uma caminhada aumentaremos a quantidade de plasma no sangue, o que promoverá a hidratação.

Assim, criaremos um aliado perfeito contra os estados de depressão e desânimo que podemos experimentar durante o inverno.

Precauções a considerar

Já vimos a quantidade de benefícios que uma caminhada ao ar livre nos traz. Mas apesar dos múltiplos benefícios para os sistemas respiratório, locomotor e imunológico, ficar ao ar livre no inverno também pode trazer uma série de inconvenientes para o corpo. Portanto, é importante levar em consideração certas recomendações.

Cuidado com a hipotermia

Um dos maiores riscos quando se trata de atividades ao ar livre é a hipotermia. Ou seja, quando nossa temperatura corporal cai abaixo de 36ºC. Isso pode acontecer por vários motivos, mas os mais comuns são um tempo prolongado no frio ou exercícios excessivos impedem o corpo de compensar a diferença de temperatura com o exterior. Devemos estar sempre atentos a sintomas como tontura ou falta de coordenação.

Falta de hábito

Muitas pessoas começam a caminhar ao ar livre de forma abrupta e por muito tempo. Se é a primeira vez que vamos passear ao ar livre, é conveniente fazê-lo aos poucos.

Temperaturas muito baixas podem ser muito severas para quem está começando a entrar na rotina. É importante começar com intervalos curtos e aumentar progressivamente os tempos.

Não é a quantidade, mas a qualidade

Muitas pessoas colocam a estética antes de serem quentes. Isso não significa que o correto seja usar centenas de camadas por cima, pois isso pode nos incomodar quando nos aquecemos. O que estamos dizendo é que para manter a temperatura correta, o importante é uma roupa adequada.

O algodão, por exemplo, absorve umidade com muita facilidade. Isso resulta em tecidos suados que, ao serem resfriados, podem causar a hipotermia mencionada. A lã pode ser uma opção melhor, ou mesmo camisas térmicas.

Hidratação contínua

Embora no inverno a hidratação do nosso corpo seja melhor do que no verão, é importante manter-se hidratado antes e depois da caminhada.

Cuidado com as doenças

Muitos doentes começam a fazer caminhadas antes de irem ao médico. Devemos ter em mente que o frio extremo pode desencadear ataques de asma e impedir a circulação em pessoas com doenças diagnosticadas.

Se padecemos de algum tipo de doença, é importante que visitemos o nosso médico antes de iniciar as caminhadas. É sempre aconselhável ter supervisão especializada para o desenvolvimento do exercício.